Guilherme Smee Mini-bio

 
GuilhermeSmeeObrasTratada.jpg

Clique e salve: use essa imagem para divugação

Guilherme “Smee” Sfredo Miorando nasceu em Erechim/RS em 1984. 

 

É doutorando em Ciências da Comunicação e mestre em Memória Social e Bens Culturais. Especialista em Imagem Publicitária e em Histórias em Quadrinhos. Graduado em Comunicação Social Publicidade e Propaganda. Pesquisa quadrinhos e suas intersecções com gênero, bem como outras aproximações da nona arte com elementos socioculturais. 

 

Já deu aula de quadrinhos, trabalhou com design e venda de livros e publicidade. Foi fundador e fez parte do conselho editorial da Não Editora. Co-roteirizou o premiado curta-metragem “Todos os Balões vão Para o Céu”, lançado em 2011. Seu livro de contos “Vemos as Coisas como Somos” foi selecionado pelo IEL-RS em 2012. A partir de 2014, publicou ao menos um quadrinho independente por ano. “Loja de Conveniências'', sua primeira narrativa longa foi lançada em 2014. 

 

Em 2015 participou da coletânea de HQs LGBT “Boys Love”. Em 2017 colaborou com o quadrinho “A Liga dos Pampas” de Jader Corrêa,que explora mitos gauchescos. Também lançou “Desastres Ambulantes” em parceria com Romi Carlos, um quadrinhos sobre a Segunda Guerra Mundial e OVNIs. Em 2018, junto a Thiago Krening e Cristian Santos, lançou a HQ “Abandonados pelos deuses: Sigrid”. Em 2019 foi a vez de “Bem na Fita”, uma aventura em quadrinhos pelo mundo dos videoclipes dos anos 1980 e 1990. Também neste ano lançou a autobiografia em quadrinhos “Só os inteligentes podem ver”, onde explora o despertar de sua sexualidade e identidade de gênero. A obra foi finalista do Prêmio MIX Literário 2019. 

 

Com apoio do prêmio FUNARTE Descentrarte, Guilherme Smee e Eduardo Ribas lançaram a graphic novel “D.I.V.A.S. Brasileiras” em 2020. Esta história em quadrinhos foi finalista do Prêmio Odisseia de Literatura Fantástica e do Troféu HQMix. Em 2021, a Secretaria de Cultura de Minas Gerais aprovou o projeto Mandinga!, com Danilo Aroeira como parte dos esforços de produção de HQs pela Lei Aldir Blanc. Através de financiamento coletivo, realizou o roteiro de Dobras, com arte de Dieferson Trindade.

 

Também organizou a antologia Quadrinhos Queer, ao lado de Gabriela Borges e Ellie Irineu, que traz um panorama da produção queer em quadrinhos no Brasil. Participou de diversas coletâneas de contos, histórias em quadrinhos e artigos acadêmicos, algumas delas organizadas pelo próprio Smee. Manteve por dez anos o blog sobre quadrinhos splashpages.wordpress.com 

 

Atualmente se dedica às pesquisas do doutorado, à curadoria de eventos na Gibiteca da Biblioteca Pública do Estado (Rio Grande do Sul), aos roteiros de quadrinhos e à produção de conteúdo. Vive em Porto Alegre/RS com seu irmão e seus gatos, Gal e Gil.

fugahqcapa2.jpg

FUGA

Terra Zero

HQManiacs

vemoscomosomos.png

VEMOS AS COISAS
COMO SOMOS

Rede Globo

Na mídia